Publicado em Deixe um comentário

Silas surpreende e diz que não há homofobia entre os evangélicos

MANAUS – Em entrevista ao programa Fantástico, da Rede Globo, neste domingo, 19, o deputado federal Silas Câmara (PRB-AM), líder da bancada evangélica, afirmou que as igrejas evangélicas não são contra os gays. Mas impôs uma condicional: “Não há homofobia entre os evangélicos. Respeitamos os homossexuais, desde que também respeitem nossos princípios”, disse Câmara, ao comentar o julgamento no STF de uma ação que pede a inclusão da homofobia como crime de racismo.

Silas não disse se é contra ou a favor, mas a bancada evangélica forma consenso contrário ao Projeto de Lei 122/2006, que tramita no Congresso Nacional e que criminaliza a homofobia. O deputado do Amazonas também é pastor da Igreja Assembleia de Deus no Estado.

Da redação: Visão Cristã
Com informação do
Amazonas Atual

Publicado em Deixe um comentário

Ao ouvir rádio cristã, mulher abandona homossexualidade

Sarah Sedgwick cresceu em família cristã, mas na vida adulta tornou-se lésbica, vivendo com uma parceira. Há quatro anos, porém, sua vida mudou e ela deixou a homossexualidade quando passou a ouvir uma estação de rádio com programação cristã.

Sarah explica que deixou o relacionamento homossexual depois de voltar à igreja da qual estava afastada.

Em seu testemunhado, compartilhado em um vídeo do Christian Institute, Sarah conta que a música e o programa de ensino que ela ouviu no rádio reacenderam seu interesse pela fé cristã com a qual ela havia crescido.

Sarah conta que “não estava procurando por Deus na época” e que aquele encontro com a Palavra de Deus veio como uma surpresa completa, pois ela acreditava que era “indigna de amor por causa do meu pecado”.

Ela diz que no início tentou ser uma cristã gay, crescendo em sua fé redescoberta, mantendo seu relacionamento homossexual, mas enquanto estudava mais a Bíblia, ela se convenceu de que o projeto de Deus para relacionamentos era entre um homem e uma mulher.

“Eu olhei para tudo que o homem tem a dizer”, disse ela, explicando que depois de orar sobre o assunto ao longo do tempo, ela se tornou cada vez mais convencida de que, para ser cristã, “precisava ser obediente”.

Embora tenha sido “muito difícil”, ela terminou o relacionamento com a parceira.

“Eu dei a minha vida a Jesus e isso foi incrível, foi como um peso tirado e eu só sabia que tinha feito a coisa certa”, testemunha.

Após sua conversão, ela está incentivando as pessoas atualmente em um relacionamento do mesmo sexo para “buscar a Deus”, “ler sua palavra” e “orar a ele”.

“Jesus te ajuda a vencer a tentação” e quando chegamos a ele e dizemos ‘esta é a minha luta’, é bom Deus te ver através disso”, disse Sarah, que testemunha que em Jesus “há esperança”.

Da Redação: Visão Cristã
Com informação do
Ministerio Engel

Publicado em Deixe um comentário

Ex-militar invade igreja evangélica em MG e mata quatro pessoas

Na noite desta terça-feira (21), um homem entrou na Igreja Batista Shalom, situada no Bairro Bela Vista, em Paracatu (MG), e disparou vários tiros de arma de fogo contra cerca de 20 pessoas que participavam de uma reunião no templo religioso.

Informações preliminares dizem que dois idosos foram mortos com tiros na cabeça. Sendo que um deles é o pai do pastor, Antes de ir até a igreja, o homem, identificado como Rudson Aragão Guimarães, teria ido até a casa da sua ex-namorada e a agrediu com uma facada no pescoço, Ela não resistiu e morreu no Hospital Municipal.

Ex-militar invade igreja evangélica em Paracatu(MG) e dispara vários tiros; 4 óbitos confirmados
Crédito da foto: Reprodução/WhatsApp

A motivação do tiroteio na igreja teria sido porque a ex-companheira morta por Rudson é a atual esposa do pastor. O suspeito teria ido até o local para matar o atual marido da sua ex.

Após o tiroteio na igreja evangélica, o homem fez uma mulher refém, e, logo que a Polícia Militar chegou no local, ele a assassinou. Policiais dispararam contra o suspeito, que foi encaminhado em estado grave para o hospital.

O pastor da igreja conseguiu fugir do local com vida, mas sofreu uma fratura no tornozelo durante a fuga.

Ex-militar invade igreja evangélica em Paracatu(MG) e dispara vários tiros; 4 óbitos confirmados
Crédito da foto: reprodução/WhatsApp

Polícia Militar se manifesta

Segundo o major da PM, Flávio Santiago, o autor do ataque foi até a casa da mãe dele e esfaqueou a ex-namorada com um golpe no pescoço. Ela morreu no local.

Em seguida, ele foi até uma igreja batista da cidade, onde ocorria uma reunião fechada com aproximadamente 20 pessoas. De posse de uma garrucha calibre 36, ele atirou na cabeça de um senhor que estava no local.

Em seguida, ele recarrega e atira na cabeça de uma senhora. A PM chega no local e, ao perceber a presença dos militares, ele dispara mais uma vez e acerta na cabeça outra mulher que estava na igreja. Com isso, as três pessoas morreram no local.

“Se a PM não chegasse, o ataque poderia ter sido muito pior”, relata o major.

Corpo de Bombeiros se manifesta

Segundo o CBMMG da cidade de Paracatu-MG,o “2º Pel/2ª Cia/12º BBM (Patos de Minas-MG) foi acionado para atendimento a ocorrência de múltiplas vítimas onde o autor, por motivos que serão apurados, agrediu sua companheira a facadas e logo após se dirigiu até a uma igreja evangélica (Batista) e disparou com arma de fogo contra 3 pessoas sendo contido também a tiros pela PMMG”.

Os bombeiros revelam que primeiramente conduziu a ex-companheira do autor dos tiros ao PS do Hospital Municipal, que morreu em seguida. Logo em seguida outra vítima também foi conduzida ao Hospital, que também não resistiu e veio a óbito.

As outras vítimas foram conduzidas por ambulâncias da prefeitura municipal onde repetiram os quadros de PCR e morreram .

Ainda segundo a corporação, Rubson se encontra entubado no nosocômio.

No total, foram 1 vítima de agressão por arma branca e 4 vítimas de disparo de arma de fogo, além de uma vítima de trauma por fratura em membro inferior.

Da Redação: Visão Cristã
Com informação do
Mais Minas

Publicado em Deixe um comentário

Sinais de um cessar-fogo entre Israel e Hamas após fim de semana violento

“Facções armadas em Gaza disseram ter concordado com um cessar-fogo com Israel na madrugada desta segunda-feira (6), depois de um fim de semana que marcou a pior onda de violência entre Israel e Hamas desde a guerra de 2014 e causou as primeiras mortes de civis israelenses desde então.

O Hamas e a Jihad Islâmica, os dois maiores grupos militantes em Gaza, confirmaram que um cessar-fogo estava em vigor a partir das 4:30 da manhã (22h30 de domingo no horário de Brasília). Um porta-voz do gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, recusou-se a comentar, mas o Exército israelense disse que as restrições de proteção para os civis no sul de Israel estavam sendo suspensas quando o lançamento de foguetes cessou.

No passado, o gabinete do primeiro-ministro recusou-se a comentar ou negou que chegou a acordos de trégua com o Hamas, que são impopulares perante parte da população israelense e do próprio governo de Netanayhu. Na segunda-feira, Netanyahu disse que a campanha “não acabou e exige paciência e sagacidade”.

“Estamos preparados para continuar”, disse ele.

Nas últimas 48 horas, quatro israelenses foram mortos depois que mais de 600 foguetes atingiram áreas urbanas no sul de Israel. Autoridades palestinas em Gaza disseram que 25 pessoas morreram quando Israel respondeu à violência com ataques aéreos que derrubaram prédios na faixa densamente povoada.

Acordos
Líderes do Hamas disseram que aumentaram a violência para pressionar Israel a aderir aos termos que havia acordado após outro incidente, em março. Eles acusaram Israel de renegar o acordo para permitir uma ajuda em dinheiro de US$ 30 milhões por mês do Catar, ampliar os direitos de pesca e aliviar as restrições às importações e exportações que sufocam a economia de Gaza.

As 2 milhões de pessoas que vivem em Gaza estão cada vez mais frustrada em relação ao Hamas, que está desesperado para garantir um alívio das restrições israelenses. O Egito, que vem realizando esforços para alcançar uma trégua a longo prazo, está abrindo sua fronteira terrestre com Gaza com mais frequência.

Netanyahu, no entanto, também está sendo criticado por parceiros da coalizão de direita e moradores do sul de Israel por fechar acordos com o Hamas após uma série de disparos de foguetes. Desta vez, porém, as apostas eram particularmente altas para Israel, devido ao início do concurso internacional de música Eurovision em Israel, cuja hospedagem tem sido uma grande fonte de orgulho nacional.

A cantora Madonna deve se apresentar no evento que será transmitido de Tel-Aviv – na faixa dos foguetes de Gaza.

Basem Naim, um oficial do Hamas, disse que o momento foi particularmente bom para pressionar Israel, com suas celebrações do Dia da Independência também realizadas nesta semana.

A Jihad Islâmica, a quem o exército israelense acusa de iniciar a última rodada de violência, disse que Israel concordou em implementar os “mecanismos” previamente acordados para aliviar as restrições. “Nosso povo está esperando pelo fim do cerco”, afirmou. “O acordo estipula que a calma é recíproca e simultânea”.

O Hamas disse que também pediu a Israel que pare com o uso de munição real contra as manifestações de moradores palestinos na fronteira com Israel, que têm ocorrido semanalmente há mais de um ano.

Mortes
Autoridades da Saúde em Gaza disseram que mais dois corpos palestinos foram retirados dos escombros na segunda-feira, elevando o total de mortos no fim de semana para 25. Destes, Israel negou que dois, uma mulher grávida e um bebê, morreram como resultado de seus ataques aéreos. Segundo o país, eles foram atingidos quando um foguete palestino falhou.

A autoridade de saúde palestina em Gaza disse que os mortos também incluíram uma gestante, uma criança com menos de cinco anos e um menino de 12 anos. Facções militantes disseram que pelo menos nove mortos eram seus combatentes, oito deles da Jihad Islâmica, segundo o grupo.

Durante o confronto, Israel disse que realizou seu primeiro assassinato em Gaza após um hiato de vários anos. Os parceiros da coalizão de direita de Netanyahu pediram que a política fosse trazida de volta.

O Exército israelense disse que tinha como alvo um homem de 34 anos que trabalhava em um escritório de câmbio e era responsável por canalizar fundos iranianos para o Hamas e para a Jihad Islâmica. Um ataque aéreo atingiu seu carro em uma rua movimentada na Cidade de Gaza, no domingo.”

Da Redação: Visão Cristã
Com informação da
Gazeta do Povo e Washington Post

Publicado em Deixe um comentário

“Se você continuar pregando Jesus, não o pouparemos”: Pastor é espancado e ameaçado de morte

O pastor Dhurba Kumar Pariyar, de 40 anos de idade, continua fisicamente e mentalmente traumatizado, após ter sido agredido a pouco mais de um mês, por homens que alegavam serem maoistas no Nepal.

“Eu ainda tenho dor de cabeça e dor no peito, embora eu esteja sob forte medicação“, disse o pastor Pariyar ao Morning Star News.

Depois ele citou a passagem bíblica de Mateus 5:10, onde Cristo diz que aqueles que são perseguidos por causa da justiça são abençoados.

“Eu encontro coragem ao ter conhecimento da perseguição que meus companheiros cristãos estão passando“, disse ele. “Meu sofrimento é pouco comparado ao deles“.

Descubra os Segredos da Memorização da Bíblia! (Clique aqui)
No dia 24 de março, o pastor evangélico estava em sua motocicleta, no caminho de volta após distribuir brinquedos gratuitos para crianças carentes. Quando foi abordado por outros dois motociclistas, por volta das 19 horas.

Um dos motociclistas perguntou ao pastor Pariyar seu nome, assim que ele confirmou sua identidade, o homem bateu em sua moto com uma vara de madeira, enquanto outro lhe puxava para que saísse da moto.

“Um deles, me agarrou pelo peito, me puxou da moto e me arrastou para a selva.“, disse o pastor Pariyar ao Morning Star News.

O pastor tentou escapar, mas não conseguiu pois os homens lhe chutavam no chão.

“Eles disseram que eu estava pregando religião estrangeira, convertendo pessoas e ‘alimentando’ em troca de dólares“, disse o pastor Pariyar. “Eles me pediram para entregar todos os [supostos dólares americanos] que eu estou levando para eles, e eles poupariam minha vida. Perguntei a eles quem eram eles por questionar meu trabalho e exigir dinheiro de mim, para o qual eles disseram que eram ‘maoístas clandestinos’”.

Descubra os Segredos da Memorização da Bíblia! (Clique aqui)
Enquanto eles o chutavam e batiam nele com varas de madeira e socos e ameaçavam matá-lo se ele não entregasse dólares americanos a eles, ele disse, que uma luz brilhante de um veículo que passava caiu sobre eles, e eles fugiram.

O pastor, que também é presidente do BG Hands Ministries em Kathmandu, sofreu ferimentos no rosto, braços, cotovelos, joelhos e tornozelos, disse ele.

O pastor Pariyar foi imediatamente para a delegacia de polícia local para relatar o ataque, e depois para o Hospital Gadhimai, Lalbandi, no distrito de Sarlahi, para tratamento. Na manhã seguinte, o pastor registrou um Primeiro Relatório de Informações na Delegacia de Polícia de Kesharganj, depois de apresentar uma queixa por escrito.

A Sociedade Cristã do Nepal também relatou o ataque à Comissão Nacional de Direitos Humanos, de acordo com o Fórum de Liberdade Religiosa do Nepal (RLFN).

A polícia está investigando, mas ainda não encontrou os agressores, disse o pastor Pariyar.

“Quando ando na estrada ou ando de moto, de repente fico abalado de medo quando uma moto me alcança”, disse ele, acrescentando que duas vezes já havia recebido ameaças. “Ainda estou traumatizado pelo incidente”.

Com sua esposa e filho de 5 anos de idade, ele tem servido como pastor da Assembléia Nepali desde 2011.

Crescente perseguição

Pastor Sagar Baizu, pastor sênior e mentor do Pastor Pariyar, disse ao Morning Star News que ficou chocado com o recente aumento no número de ataques anticristãos no Nepal.

“A maneira em que ele foi parado na área da selva e agredido é surpreendente”, disse o pastor Baizu.

Ele disse que é evidente que os pastores e outros obreiros cristãos estão sendo identificados e visados.

“Esse incidente, junto com outros exemplos recentes de aumento de alvos de líderes cristãos, revela que os cristãos no Nepal estão sendo vistos entre as massas, observados regularmente, suas atividades rastreadas e depois agredidos e extorquidos por dinheiro”, disse o pastor Baizu.

“Eles não estão prejudicando a sociedade como um todo, mas são agredidos, perseguidos e presos“, disse o pastor Baizu. “É mais do que tempo que o governo deve perceber e intensificar a segurança para a igreja e a comunidade cristã. É uma questão de grande preocupação que o terrorismo religioso esteja aumentando rapidamente no Nepal. A forma como os radicais hindus realizam campanhas de ódio contra a comunidade cristã é uma questão de grande preocupação”.

O pastor Baizu, que também foi atacado no ano passado e desde então recebeu várias ameaças por telefone, disse que os cristãos são privados de direitos humanos básicos no Nepal, incluindo o direito a espaços de sepultamento.

“Não há nem mesmo um cemitério para os cristãos que morrem no Nepal“, acrescentou.

Descubra os Segredos da Memorização da Bíblia! (Clique aqui)
Um aumento na perseguição de cristãos no Nepal começou depois que um novo código criminal foi aprovado em outubro de 2017, que entrou em vigor em agosto de 2018.

O Nepal ficou em 32º lugar na lista de observação cristã Portas Abertas, em 2019, dos países onde é mais difícil ser cristão.

Publicado em Deixe um comentário

Cristianismo cresce em cidades sírias devastadas pelo Estado Islâmico

A destruição promovida pelo Estado Islâmico na Síria tem levado muitos muçulmanos a se tornarem cristãos. Em Kobani, cidade síria que foi retomada pelas autoridades locais após vencerem os terroristas, já há uma igreja evangélica.

Os trabalhos da igreja tem atraído os moradores da cidade, principalmente a ajuda financeira dada por organizações cristãs, além das ofertas de emprego e melhores perspectivas de emigração para países europeus.

Mas não é toda a Síria que tem sido atraída para o cristianismo. Em outras parte do país, os muçulmanos curdos estão aderindo ao agnosticismo, pois ficaram abalados com a destruição promovida por seus irmãos muçulmanos ultra-radicais (sunitas).

“Depois da guerra com o Estado Islâmico, as pessoas estavam procurando o caminho certo e se distanciando do islã”, disse Omar Firas, fundador da igreja evangélica de Kobani. “As pessoas ficaram assustadas e se sentiram perdidas”, explicou.

Além de Kobani, Afrin também recebeu uma igreja evangélica recém fundada. O pastor responsável pelos trabalhos é Zani Bakr, 34 anos, que se converteu em 2007. “Isso foi pintado pelo EI como um conflito religioso, usando slogans religiosos. Por causa disso, muitos curdos perderam a confiança na religião em geral, não apenas no islã”, observou Bakr.

Redação: Visão Cristã
Com informação do
Gospel Prime

Publicado em Deixe um comentário

Sri Lanka aponta grupo responsável pelos ataques do Domingo de Páscoa

O Governo do Sri Lanka aponta o grupo jihadista local National Thowheeth Jama’ath (NTJ) de estar por trás da série de atentados que aconteceram na principal cidade do país, Colombo, e em outras localidades e que deixaram 290 mortos e 500 feridos. O porta-voz do Executivo, Rajitha Senaratne, disse em entrevista coletiva que os ataques foram realizados com a ajuda de uma rede internacional de terroristas. “Não acreditamos que esses ataques tenham sido levados a cabo por um grupo de pessoas deste país”, afirmou.

Nesta segunda-feira, uma van explodiu perto de uma das igrejas atacadas em Colombo quando o esquadrão antibombas tentava desativá-la. O estado de alerta máximo está mantido nesta ilha no Oceano Índico um dia depois das explosões ocorridas na capital, Colombo, durante o Domingo de Páscoa em três hotéis de luxo, um albergue e três igrejas cristãs. As autoridades encontraram 87 detonadores de bombas na principal estação de ônibus de Colombo. Uma também foi desativada nesta segunda-feira no aeroporto da cidade.

This video is reportedly of the latest blast in #SriLanka near St Anthony’s church in #Colombo which went off while a bomb squad was trying to defuse the devices. #SriLanka138:28 – 22 abr. 2019Ver los otros Tweets de अभिषेक द्विवेदीInformación y privacidad de Twitter Ads

Como medida de precaução, o Conselho de Segurança Nacional determinou um segundo toque de recolher noturno em Colombo, que estará ativo das 20h desta segunda-feira (hora local) às quatro da manhã de terça-feira. Outra medida é o bloqueio do acesso às redes sociaispara evitar a disseminação de notícias falsas e mensagens de ódio.

A polícia do Sri Lanka já prendeu 24 pessoas, mas ainda ninguém reivindicou a autoria dos atentados. Médicos legistas identificaram os corpos de sete terroristas suicidas. O Departamento de Estado dos Estados Unidos alertou que grupos terroristas poderiam estar planejando novos ataques.

O primeiro-ministro do Sri Lanka, Ranil Wickremesinghe, disse no domingo em um discurso à nação que as autoridades tinham recebido avisos de possíveis ataques, mas reconheceu que “não lhes foi dada a devida atenção”. Wickremesinghe também alertou que os serviços de segurança do país não descartam a possibilidade de novos atentados.

Em vídeo, o momento da nova explosão registrada em Colombo (Sri Lanka). REUTERS

Enquanto isso, dezenas de famílias se aglomeram no principal necrotério de Colombo à espera da identificação dos corpos. A grande maioria dos mortos é composta por cidadãos do Sri Lanka, incluindo dezenas de cristãos que estavam nas três igrejas cristãs – duas católicas e uma evangélica – onde as bombas explodiram. Segundo o Ministério das Relações Exteriores do país, 36 mortos são estrangeiros.

O ataque foi o mais devastador sofrido pelo Sri Lanka desde 2009, quando terminou uma guerra civil de quase 30 anos entre a maioria budista e a minoria hindu tamil – segunda etnia do país, concentrada no norte e no nordeste –, que deixou 100.000 mortos.

Membro das forças de segurança do Sri Lanka monta guarda no centro de negócios de Colombo
Membro das forças de segurança do Sri Lanka monta guarda no centro de negócios de Colombo M.A. PUSHPA KUMARA EFE

Com uma população próxima dos 21 milhões de habitantes, o Sri Lanka é majoritariamente budista. Representam 70% da população do país, que tem ainda 12% de hindus, 10% de muçulmanos e 7% de cristãos. A matança terrorista golpeia um país marcado pela tensão étnico-religiosa e por uma guerra civil que durou quase três décadas e dificultou seu desenvolvimento.

Redação: Visão Cristã
Com informação do
El País

Publicado em Deixe um comentário

O que se sabe sobre os ataques no Sri Lanka até agora?

Nesta Páscoa, o Sri Lanka foi atingido por um dos ataques mais mortais a cristãos da história. Inicialmente, três igrejas e dois hotéis foram bombardeados. Houve uma primeira explosão e depois outros cinco ataques ocorreram quase que simultaneamente, entre 8h30 e 9h30, no horário local. Duas outras explosões aconteceram à tarde: uma em uma casa onde a polícia tentava prender suspeitos, outra em uma pousada, de acordo com as últimas informações disponíveis. Sabe-se agora que sete explosões foram realizadas por homens-bomba, todos do Sri Lanka.

As primeiras explosões aconteceram na Igreja Santo Antônio, em Kochcikade, Colombo, na Igreja São Sebastião, em Negombo, na Igreja Sião, em Batticaloa, no Hotel Kingsbury e no Cinnamon Grand Hotel, em Colombo. Os hotéis eram de cinco estrelas e ofereciam café da manhã especial de Páscoa. Todas as igrejas celebravam a ressurreição de Jesus Cristo no culto de Páscoa. As outras duas explosões ocorreram no distrito residencial de Dematagoda e em um hotel perto do zoológico de Dehiwala. Entre os mortos, há algumas dezenas de estrangeiros.

A polícia decretou toque de recolher e todas as redes sociais foram bloqueadas para evitar a circulação de notícias falsas. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelos ataques ainda, mas a polícia reportou a prisão de 24 suspeitos de participação. O governo do Sri Lanka pede que a mídia não publique os nomes dos suspeitos. Isso daria a outros grupos extremistas a chance de explorar a situação e criar tensão entre as comunidades. O governo culpa o pouco conhecido grupo jihadista National Thoweed Jamath pelos bombardeios e acredita que recebeu ajuda de uma rede internacional. Outras bombas foram encontradas pela polícia na manhã desta segunda-feira. Somente na igreja de Batticaloa, 28 mortos foram confirmados, mas há ainda muitas pessoas desaparecidas, principalmente crianças.

O colaborador da Portas Abertas Sunil (pseudônimo) tentou chegar às áreas dos desastres, mas foi impedido no meio do caminho por causa do toque de recolher imposto pelo governo. Ele está indo para Batticaloa, onde uma explosão atingiu a Igreja Sião, para ouvir dos irmãos quais são as suas necessidades. A Aliança Cristã Evangélica Nacional do Sri Lanka (NCEASL, sigla em inglês) publicou uma declaração, na qual pede que o governo e as forças de segurança tomem todos os passos necessários para resolver a situação rapidamente e fazer justiça aos terroristas. “Finalmente, enquanto oferecemos nossas orações e apoio a todos os afetados, a NCEASL convoca a igreja nacional e global a orar pelos enlutados que perderam seus entes amados e pelos feridos nessa desafortunada série de ataques”, diz a declaração.

Contexto de conflitos étnico-religiosos

O Sri Lanka é um país predominantemente budista e cerca de 80% da população é da etnia cingalesa. O país tem uma longa e violenta história devido a razões religiosas e étnicas e passou por uma guerra civil de 1983 a 2009, onde a maioria cingalesa budista lutava contra a minoria tâmil hindu. Muitas pessoas morreram de ambos os lados nos 26 anos de guerra, até que os tâmeis foram finalmente derrotados. Com esse histórico, o nacionalismo religioso prosperou no Sri Lanka. Grupos radicais budistas surgiram em todo o país e foram usados pelo governo anterior como um meio de manter as minorias religiosas sob controle. A principal vítima é a minoria muçulmana, que sofreu grandes ataques em 2014 e março de 2018. Mas os cristãos também têm enfrentado ataques de grupos locais, frequentemente liderados por monges de mantos laranja. No período de apuração da Lista Mundial da Perseguição 2019 (01 de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018), foram registrados 60 ataques e incidentes contra cristãos em diferentes níveis.

As tendências descritas acima não explicam os ataques de Páscoa de ontem. Explosões de bombas não são o estilo dos extremistas budistas nacionalistas. Considerando-se a sofisticada coordenação dos ataques, o estilo é mais de grupos afiliados ao Estado Islâmico, que já realizaram ataques de Páscoa em anos anteriores em outros países, como Egito e Paquistão. Em muitos países, os cristãos correm um risco maior durante feriados cristãos, como Natal e Páscoa.

O pedido do correspondente local da Portas Abertas no Sri Lanka é para que oremos por todos os afetados pelos ataques, pois muitos ficaram feridos e outros sofrem pela perda de familiares. Ore para que a força, conforto e cura do Senhor seja sobre eles. Já sabemos que cristãos de todo o mundo estão intercedendo em favor das igrejas do Sri Lanka. Como por exemplo nossos irmãos do Sul da Ásia. Nosso correspondente local da região escreveu: “Nossos grupos de oração estão motivados a orar e mais de 6 mil pessoas estão orando”.

Redação: Visão Cristã
Com informação da
Missão Portas Abertas

Publicado em Deixe um comentário

Grávida de quádruplos quer abortar os meninos e manter apenas as meninas

Em um fórum anônimo da internet, uma mulher grávida de quádruplos compartilhou um dilema sobre a possibilidade de realizar um aborto seletivo, interrompendo a gravidez apenas dos bebês meninos. Na publicação, ela questiona: “eu sou babaca por ter uma escolha de gênero no aborto seletivo?”

A mulher de 27 anos conta que ela e o marido, de 30, tentavam engravidar há alguns anos e acabaram realizando a fertilização in vitro. Para a surpresa do casal, ao realizar a ultrassonografia, eles descobriram que, na verdade, estavam esperando quatro bebês: duas meninas gêmeas idênticas e dois meninos gêmeos fraternos.

Segundo a postagem, a mulher conta que, por ser “pequena”, seria arriscado dar prosseguimento às quatros gestações. Então, o médico sugeriu que ela realizasse um aborto seletivo para evitar maiores riscos, caso ela continuasse com os quatro bebês.

A grávida conta que, apesar de ela e o marido estarem muito “perturbados” com toda a situação, provavelmente realizará o procedimento e que pretende manter apenas as gêmeas, já que seu sonho sempre foi ter meninas. Ela também desabafa que a condição financeira do casal permite a criação apenas de dois filhos, e não quatro.

Na publicação, a mulher desabafa: “O que eu vejo é que nós temos que escolher quais bebês, caso façamos o procedimento, e parte meu coração que estamos nessa situação, mas precisamos fazer o que podemos pela segurança dos nossos filhos. Essa história parece trágica, tipo uma novela, mas é honestamente a coisa mais difícil que eu já fiz”.

Redação: Visão Cristã
com informação do
Extra Globo

Publicado em Deixe um comentário

Político israelense quer construir o Terceiro Templo, imediatamente

Um chefe do partido político em Israel está indo para onde outros temiam pisar. Ele está insistindo que um terceiro templo judeu seja construído o mais rápido possível, imediatamente

A declaração de intenções, relatada por Adam Eliyahu Berkowitz no Breaking Israel News , certamente chamará a atenção, já que o Domo da Rocha Muçulmano e a Mesquita Al-Aqsa estão no Monte do Templo, em Jerusalém.

Pela primeira vez, um político israelense teve a temeridade de declarar publicamente o que, por mais de 2.000 anos, o povo judeu orou por: construir o templo imediatamente“, relatou o BIN.

O plano vem de Moshe Feiglin, presidente do partido Zehut.

“Eu não quero construir um (terceiro) templo em um ou dois anos, quero construí-lo agora“, disse ele a uma multidão em uma conferência do Maariv / Jerusalem Post esta semana. “Para construir o templo eu preciso de apoio, não posso fazer isso sozinho”.

BIN informou que o partido está ganhando força nas pesquisas. Sua plataforma exige a transferência de instalações do governo israelense para o Monte do Templo e a entrega da autoridade rabinata chefe.

O local é supervisionado pelo Waqf islâmico controlado pelos jordanianos, que proíbe cristãos e judeus de orar por lá, mas permite aos muçulmanos.

“Construir o terceiro e último templo em Jerusalém é o sonho dos judeus há mais de dois mil anos“, disse Shmuel Sackett, co-fundador do partido, a BIN. “O objetivo do estado de Israel é realizar o cumprimento do sonho judaico e não destruí-lo.”

Ele continuou: “Devemos educar o mundo quanto à beleza desse sonho e à maravilhosa paz que ele trará. Nem todo sonho pode ser realizado imediatamente, mas devemos fazer o que pudermos para nos aproximarmos dessa realidade. ”

O rabino Chaim Amsalem, nº 2 do partido, citou a decisão do presidente Trump de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel.

“Nós tentamos o caminho deles por muito tempo, e isso só trouxe mais conflitos”, disse ele. “É hora de tentar desse jeito.

“O tempo para construir o templo é quando o mundo inteiro quer e esse tempo é realmente muito próximo“, disse Amsalem.

BIN relatou: “O verdadeiro animus da esquerda é devido a uma questão que Feiglin declarou explicitamente que ele sempre colocará em primeiro lugar em sua política: a Terra de Israel. Ao contrário de outros partidos políticos que fazem essa afirmação, Feiglin tem uma longa história de luta contra o abandono da terra que dá força a essa promessa de campanha. Seu apego pessoal a Jerusalém é inegável, já que ele freqüentemente sobe ao Monte do Templo e compareceu a cada reencenação do Templo.”

WND relatou em 2018 quando os muçulmanos que dirigem o Domo da Rocha, que abriga a Pedra Fundamental, reverenciada pelos judeus como possivelmente o local do Santo dos Santos do Templo original e possivelmente o local mais sagrado do Judaísmo, foram pegos em uma “flagrante demonstração de desrespeito.”

Fotografias mostravam trabalhadores descansando diretamente sobre a rocha.

As complicadas regulamentações impostas ao Monte pelo Waqf trouxeram problemas para um congressista americano há mais de um ano.

Os deputados republicanos Scott Tipton, do Colorado, e David B. McKinley, da Virgínia Ocidental, foram “detidos pela polícia israelense depois que um oficial islâmico da Waqf, que administra o Monte do Templo, apresentou uma queixa contra eles” , relatou na época.

JNS disse que apareceu Tipton violou uma regra desconhecida quando ele se abaixou para pegar um ramo de oliveira quebrado.

“Um asteroide como o que matou os dinossauros chocará com a Terra”
“Seu movimento parece ter agitado o oficial Waqf que, aparentemente acreditando que o congressista estava se curvando como se estivesse em oração, desencadeou os eventos que se seguiram“, disse o relatório.

Os legisladores foram fisicamente removidos do Monte do Templo por policiais e revistados e detidos por mais de meia hora, disse JNS.

Sua visita foi organizada pelo grupo Proclamando Justiça às Nações.

Da Redação: Visão Cristã
Com informaçã do portal Padom